18/07/2016


Esse tijolinho charmoso surgiu no início do século passado, brilhou das décadas de 50 e 60 e agora voltou com tudo.
O retorno veio em novas formas, cores e materiais como cerâmica, cimento, vidro, porcelana e madeira. Ele é ideal para dividir os ambientes com estilo e permite a circulação do ar, a entrada da luz e não interrompe a visão de quem está do lado de dentro do ambiente.
Os Cabogós nasceram em Pernambuco e esse nome e soma as sílabas iniciais de COimbra, BOeckmann e GÓis, os engenheiros que o criaram na década de 20.
A inspiração veio dos muxarabiês, treliça de madeira com traço árabe, trazida para o Brasil pelos portugueses, é muito comum encontramos cobogó em muitas casas coloniais, no nordeste e subúrbios.
Os cobogós podem ser utilizados para substituir paredes dentro de casa, delimitando o espaço e ainda contribuindo para a circulação de ar e com a claridade natural. Apesar dos elementos vazados, a privacidade é sempre levada a sério, de maneira que os cobogós atuam como divisórias adicionais na ausência de paredes em ambientes integrados.
Espero que tenham gostado da dica de hoje!

Este é o post mais recente.
Postagem mais antiga

0 comentários